Entendendo os malefícios do Glúten

Para começarmos a falar sobre esse assunto  é necessário para e refletir sobre o que, de fato é o Glúten.

Este vilão, para muitos, é uma substância presente na farinha de trigo, aveia, malte e centeio. Quando consumida em excesso, pode desencadear uma espécie de hipersensibilidade no organismo, com a inflamação das células e do intestino, resultando em vários outros problemas, como o ganho de peso.

123

Outras sensações que muitos intolerantes a glúten observam são o inchaço, dores articulares e indisposição. Além disso, a maioria dos alimentos que possuem esta substância são extremamente calóricos.

Por isso que,  ao restringir esta substância na alimentação, há percepção de perda de peso pois essa ação favorece a eliminação do excesso de líquidos, reduz o grau de inflamação do organismo, proporciona a correta absorção dos nutrientes pelo intestino, melhorando o funcionamento do órgão e, consequentemente, diminui o acúmulo de toxinas.

Recentemente, um estudo grande apresentado pelo Journal of the American Medical Association constatou que as pessoas com doença celíaca diagnosticada, não diagnosticada, e “latente” ou sensibilidade ao glúten tinha um maior risco de morte, principalmente de doenças cardíacas e câncer.

Vale dizer que, pessoas não celíacas também podem ter reações ao ingerir esses alimentos, mas relacionadas a outros distúrbios. É comum, muitas pessoas serem, na verdade, alérgicas ao trigo, mas associam os sintomas dessa doença, como a urticária, à ingestão de glúten, o que é totalmente incorreto.

Quais os alimentos livres do glúten? 

Para iniciar uma dieta sem glúten, escolha refeições com frutas, verduras, legumes e raízes como inhame, cará, batata doce, mandioca e derivados  como a tapioca, pão de queijo, biscoito de polvilho. Esses alimentos são as fontes de  bons carboidrato.

Especialistas também sugerem a inclusão de proteínas magras no cardápio, garantindo, dessa forma, o equilíbrio em todas as refeições.Não esqueça de consumir feijões, quinoa, chia, linhaça, milho, castanhas e sementes. A ingestão de água e chá verde, de hortelã e de hibisco à vontade, ao longo do dia, principalmente  entre as refeições, também é aconselhada.

Já se você quiser substituir a farinha de trigo no preparo de receitas como tortas, bolos e pães, opte por itens mais saudáveis. Dentre as melhores alternativas sem glúten estão:

Existem snacks sem glúten? 

Sim! Mas temos que relevar o  fato de que muitos lugares no mundo ainda não estão preparados para atender pessoas com alergias a glúten de forma correta, saudável e o mais importante, segura. Nossa dica mais importante é, sempre que comprar um snack saudável sem glúten, fique atento ao rótulo e todas as suas especificações.

Para facilitar sua rotina, compre seus lanches sem glúten de lugares confiáveis e que tem todo um cuidado e fiscalização desde o momento do preparo até a entrega. Uma das opções que oferece uma variedade bem grande de snacks sem glúten por um preço bem legal é o Clube Best Berry.

Tem alguma receita ou dica para uma alimentação saudável, deliciosa e sem glúten, conta pra gente nos comentários! 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s